Valdir Espinosa: “Alguma coisa aconteceu no time do Grêmio e nós iremos constatar”

FOTO: LUCAS UEBEL / GRÊMIO

FOTO: LUCAS UEBEL / GRÊMIO

O Mundo Gre-Nal contatou via telefone Valdir Espinosa (na foto de pólo amarela). Ele será o novo coordenador de futebol do Grêmio. Abordamos em uma rápido bate papo questões de vestiário e principalmente o que ele, junto com Renato Portaluppi irá fazer para que o Grêmio possa retomar o norte ainda nesta temporada. Resta ao tricolor a Copa do Brasil e o Brasileirão, que ficou mais difícil de alcançar.

Mundo Gre-Nal: Esse momento que o Grêmio está vivendo, merece uma mexida mais aguda dentro do vestiário? Se precisar ser mais intenso junto com o Rento nas cobranças, o senhor será?

Valdir Espinosa: Acho que o Grêmio fez no primeiro turno, não dá pra esquecer, ou seja, os jogadores sabem o que fazer. Isso é certo. O time no primeiro turno foi bem, e no segundo turno caiu muito. Mas por qual motivo? Só pela venda de Giuliano? Não. Não foi pela venda dele que o time caiu. Alguma coisa aconteceu, e nós iremos constatar e ver o que aconteceu. Não tem como um time que foi muito bem na primeira parte do campeonato cair tanto assim.

Mundo Gre-Nal: O que o Senhor espera dos desafios dentro do Grêmio nesse restante de temporada?

Valdir Espinosa: Eu sou torcedor. E o que o torcedor quer? Ver os jogadores jogando de novo. Nós queremos um comprometimento maior de todos. Dentro de um respeito claro, mas queremos ser campões novamente. Exatamente isso. Todos tem que querer. Essa torcida tem que ser respeitada e valorizada, e creio que os jogadores sabem disso, porque eles já jogaram mais. Eles sabem disso.

Mundo Gre-Nal: Sobre o trabalho: Qual será a primeira atitude para a correção dos rumos?

Valdir Espinosa: A responsabilidade é de quem ensina. Se se ensina errado, o jogador executa errado (não estou dizendo que foi o caso atual no Grêmio). Eu sempre digo isso: A responsabilidade maior é de quem ensina. Temos de ensinar o certo. Por exemplo: Se o jogador não sabe que o Grêmio é grande, a culpa é dele? Também, mas a culpa maior é de quem ensinou errado. Todos sabemos da grandeza do Grêmio e iremos trabalhar juntos para que as coisas melhorem e muito.

Mundo Gre-Nal: O senhor junto com o Renato irá blindar o vestiário para que a política não entre?

Valdir Espinosa: Antes de blindar, vamos falar com todos e ver a real situação. Acho que a política tem que se resolver e dentro de campo tem que se jogar. Eu, realmente penso que quanto mais a gente fechar é pior, tem é que abrir. Não é fechando a porta que a coisa funciona. Não é fechando a porta pra ti, por exemplo, que a coisa dá certo. Aí depois preciso e vou pedir tua ajuda? Fechando a porta pra ti? Claro que não vai dar certo. Essa coisa de procurar inimigos ou amigos, isso não existe. Vamos trabalhar forte.

Mundo Gre-Nal: Qual a mensagem que o senhor deixa para os torcedores? E quando o senhor foi convidado?

Valdir Espinosa: Mensagem de trabalho. Estou muito feliz de retornar ao Grêmio, meu contrato está ainda sendo redigido, mas estou muito satisfeito de ter recebido esse convite ontem (última sexta-feira). Posso garantir que não faltará trabalho.

 

 

Comentários

Comentários