Tobias Fretta: “Mais Um Pouco de Luan”

FOTO:  LUCAS UEBEL/GRÊMIO FBPA

FOTO: LUCAS UEBEL/GRÊMIO FBPA

“Temos a necessidade de vender ao menos um jogador por ano”. Essa frase é quase um mantra dos que dirigem os clubes brasileiros. Desfazer-se das jovens promessas é obrigatório para manter a saúde financeira. Quem acompanha a atual gestão tricolor deve reconhecer o esforço para manter nossos talentos atuando no Grêmio. Quando da venda do Rhodolfo, Romildo já havia dito que trabalharia para reverter os valores em ativo ao clube por meio dos jovens. Renovou com o Luan, adquiriu 20% dos direitos do Walace, Geromel, aumentos salariais, enfim, a rapaziada recebeu justa valorização. Porém reconheço que é chegada à hora de uma boa venda. Tornou-se inadiável.

Certo dia escrevi que Luan seria jogador para nos dar um time e não um título. Apesar de reconhecer seu talento, não via no rapaz hombridade para nos carregar a uma grande conquista. Além do que, vi muitos times campeões serem formados após uma vantajosa negociação. O Grêmio teria capacidade de investir em um grupo mais uniforme, com menos carências. E mesmo achando não estar equivocado, reconheço não ser o momento para a saída do atacante. Se não é um líder, a referência, Luan é essencial para a mecânica do time. Todo sistema ofensivo funciona baseado na sua movimentação. Abrir possibilidade para o esquema ruir é risco muito grande a se correr. E se o cofre tricolor suplica por um reforço, que se concentre em Walace seu desafogo. Jaílson já é uma realidade. A reposição, que os dirigentes gostam de fazer de maneira errada, já existe, a altura, sem riscos.

Presidente Romildo, não venda o Luan. Sei das cifras milionárias, da tentação de ajeitar o Grêmio por anos. Sei dos credores que fazem soar o irritante toque do seu celular. Por hora temos outras opções. Estamos forte na briga por esse caneco e a sorte finalmente se assanhou pro nosso lado. Vamos lotar aquele anel inferior, monumentar a Arena. Meter gol nos descontos, recuar errado pro goleiro, Fred e Thyere na zaga, não importa. Pode fazer tua torcida anginar na arquibancada, não importa. Só te peço mais um pouco de Luan presidente, só mais um pouco de Luan.

Comentários

Comentários