Ronaldo Rocha: O que esperar de Falcão no Inter?

Foto: Alexandre Ernst/Mundo Gre-Nal

Foto: Alexandre Ernst/Mundo Gre-Nal

Dias atrás, escrevi que o Inter precisava de um técnico com um perfil diferente de Argel. Menos motivador, menos gritão, mais inteligente e com mais leitura de jogo. Falcão se encaixa neste perfil.

A contratação do ídolo pra treinar o Inter evidentemente não passou só pelo objetivo de trazer alguém que, de fato, faça o time render. Há um componente político e agregador por trás disso.

Político porque esta gestão está devendo, e muito, pro clube, tentando “salvar o ano” com esta contratação que não deixa de ser uma “bomba”. Agregador porque, sem qualquer dúvida, Falcão recupera a autoestima do torcedor, que vinha abalada em razão dos consecutivos fracassos.

Além disso, todos sabem que ele nunca foi a primeira opção do Inter. Mano Menezes e Abel foram tentados e se recusaram a assumir o clube em meio de temporada.

Porém, não há como criticar a contratação de Falcão. É um entendedor de futebol, conhece do assunto como poucos e tem uma inteligência elevada. Gosta de futebol bem jogado, com trocas de passes, movimentação e organização tática. Tudo que o time de Argel não tinha.

Resta saber se Falcão, efetivamente, conseguirá colocar em prática tudo que pensa. Este é o desafio. As ideias de um treinador não possuem um fim em si mesmas. O bom treinador, que se torna vencedor e reconhecido, como Tite, por exemplo, é aquele que consegue aliar a teoria com a prática, concretizando o que pensa dentro do campo de jogo.

O que quero dizer é que os boleiros precisam assimilar e comprar as ideias do treinador. Falcão não tem uma carreira consolidada como técnico de futebol que nos permita afirmar que tem grandes chances de dar certo aqui no Inter. Torço muito pra que consiga desenvolver seu trabalho aqui e, finalmente, implantar suas ideias.

O que esperar de Falcão no Inter? Não sei dizer exatamente. Mas de Argel eu não esperava mais nada.

Comentários

Comentários