Os bastidores da investida do Grêmio em Emerson Sheik

FOTO: GILVAN DE SOUZA / DIVULGAÇÃO FLAMENGO

FOTO: GILVAN DE SOUZA / DIVULGAÇÃO FLAMENGO

Para sanar os problemas do ataque de Roger Machado, o Grêmio tentou a contratação de Emerson Sheik. O atacante, que está atualmente no Flamengo e completa 38 anos neste mês de setembro, foi tentado pelo tricolor. Com boa reputação no Japão e Catar, onde foi ídolo, o jogador recebe consultas do mercado asiático frequentemente. Mas recentemente, na última semana, quem tentou sua contratação foi o Grêmio, mesmo o seu empresário Reinaldo Pitta tendo declarado várias vezes que enxerga o polêmico atacante se aposentando no rubro-negro.

A contratação dependeria de vários fatores: seu contrato atual com o Flamengo termina no final de 2016, mas a informação que vem da capital carioca é de que o rubro-negro liberaria o atleta para atuar em Porto Alegre sem maiores problemas. A complicação começou quando o estafe de Sheik estipulou um contrato longo para a transferência para a Arena: até o final de 2017.

Outro detalhe: Sheik não poderia atuar pelo Grêmio na Copa do Brasil pois já defendeu o time da Gávea na competição. O atacante ganha na casa dos R$ 300 mil reais por mês no Rio de Janeiro. Sheik custaria ao Grêmio em torno dos R$ 500 mil reais mensais.

As tratativas não evoluíram e Sheik segue no Flamengo. Cabe salientar que o atacante ainda não atuou sete vezes no Brasileirão, podendo assim, se transferir para qualquer clube do Brasil que dispute a série A. Ele jogou quatro vezes nesta temporada pelo time carioca.

Comentários

Comentários