Douglas: o maestro que decide

FOTO: LUCAS UEBEL / GRÊMIO

FOTO: LUCAS UEBEL / GRÊMIO

Douglas! Sempre ele! E tem gente que ainda contesta o meia gremista. Ele foi o melhor do Grêmio no jogo contra o São Paulo pela 16ª rodada do Brasilerão na Arena.

E de esperto ele tem muito: Dos 4 gols dele na temporada com a camisa gremista, todos foram de rebote, ou seja, ele normalmente está no lugar certo e na hora certa. Realmente ele não precisa dar carrinho nem nada, apenas precisa que time jogue para ele e Roger Machado entendeu isso. O time gremista joga para Douglas como tem que ser.

Com passes qualificados como sempre, o “grisalho” como é chamado por muitos tem uma única função neste time de Roger: Ser ele mesmo. No sentido literal da palavra, afinal suas características são essas: Passar com qualidade, correr com inteligência como ele faz e ser decisivo. O legal nisso é que o time entendeu o mecanismo de atuação para que tudo funcione com ele em campo.

Contra os paulistas, Douglas desempenhou aquilo que se espera dele. Quem acompanha os treinos no cotidiano gremista sabe do que me refiro quando falo em Douglas. Seu estilo é único. Roger gosta muito de atletas que jogam como treinam, e o “maestro pifador” faz exatamente isso. Treina com inteligência dentro das suas possibilidades.

Aos 34 minutos da segunda etapa, Douglas foi substituído por Henrique Almeida. Saiu aplaudido de pé por todos que estavam na Arena. A paixão mexe com o torcedor, a gente sabe isso, mas criticar Douglas creio que não faz mais parte do contexto. Atente torcedor gremista: Ele é o cérebro e termômetro do time gremista.

Comentários

Comentários