Mensagem de D’Alessandro, Ariel tradutor e parceria dos companheiros: Inter busca adaptação de Nico López

Foto: Ricardo Duarte/Internacional

Foto: Ricardo Duarte/Internacional

De forma indireta, foi D’Alessandro que iniciou Nico López em Porto Alegre e no projeto de adaptação do uruguaio de 21 anos ao Inter. Quando fez uma ligação para o principal reforço colorado do segundo semestre, o camisa 10 e capitão do clube emprestado ao River Plate até o final do ano não apenas descreveu o Inter ou as características dos futuros companheiros de Nico. D’Alessandro fazia, naquele momento, um trabalho visto como essencial por todas as áreas do clube para que a promessa se habitue o mais rápido possível ao Inter e à Capital.

Nico López está em Porto Alegre há pouco mais de uma semana. Chegou na quarta (20) passada, conheceu dirigentes do clube, recebeu o carinho do torcedor após a primeira sabatina dos repórteres durante sua apresentação, teve contato com a comida e os restaurantes locais, se instalou em um hotel próximo ao Beira-Rio. Após a correria habitual para regularização de um estrangeiro no país, fazer visto de trabalho, CPF e demais documentações, veio o treinamento com os novos companheiros e a necessidade de entender os pedidos do técnico Paulo Roberto Falcão no pouco dominado português. O comandante está satisfeito com o que foi feito para acolher o pupilo:

Está muito bem, entrosado. Dispensa maiores apresentações

O argentino Ariel e o uruguaio Rak, que falam espanhol e estão mais acostumados ao português, logo tomaram as rédeas para traduzir de forma rápida e objetiva os dizeres de Falcão. Paulão e Ernando, os experientes e líderes do vestiário do Inter, abraçaram o companheiro em busca de saber se, dia após dia, tudo estava bem no novo clube. Vitinho e Valdívia apelavam para gestos e indicavam com as mãos a melhor forma de movimentação de Nico López. Tudo era válido para o entrosamento do garoto em busca de um jogo de exceção diante do Corinthians, vice-líder do Brasileirão, domingo (31) no Beira-Rio. Anselmo resumiu o ambiente criado para recepcionar o uruguaio.

Ele é fechado, mas, aos poucos, se solta. Todo mundo oferece ajuda. Já, já estará bem ambientado.

Em campo, ainda que Falcão faça mistério na escalação que vai a campo no Beira-Rio, está em Nico López a responsabilidade de mostrar aos colorados que é possível sonhar com um retorno ao G-4. De líder do Brasileiro para a 11ª posição na tabela, com 21 pontos, o Inter está a 11 pontos do líder Palmeiras e a oito do Santos, quarto colocado e, até o momento, o último classificado à Libertadores de 2017.

Comentários

Comentários