Jéssica Loures: “Jogou pelo empate. Perdeu por incompetência”

Foto: Ricardo Duarte/Internacional

Foto: Ricardo Duarte/Internacional

Roth é um curioso treinador. Convive com todos os jogadores do elenco diariamente e mesmo assim ainda não aprendeu a posição em que cada um deve jogar. Também insiste em brincar de marcação com um atleta importante para o momento delicado da equipe. São coisas curiosas, assim como chamá-lo de treinador.

Não serei hipócrita. Como torcedora, achei a vinda de Roth emergente, necessária. Levávamos muitos gols e estava ansiosa por cessar este problema. Não pensei nas irritantes manias do treinador e também no padrão de jogo baseado em buscar o menor dos menores resultados.

Roth escalou o Inter com Dourado de segundo volante, sendo que sua principal qualidade é de primeiro volante, pela marcação e saída de bola – Alex pelo lado esquerdo, dando lentidão ao time, sem cadência e inerte na partida – Ferrareis na direita, guri que possui velocidade, mas não sabe o que fazer com ela e Valdívia centralizado, sacrificado na armação, claramente jogando onde não rende. Roth escanteou Seijas novamente e cortou a garganta da evolução do time em campo.

A derrota para o Botafogo passa, obviamente, pelo erro de arbitragem na marcação do pênalti, mas não se distancia da insistência de Roth em dispor em campo os jogadores da maneira mais incorreta. A equipe segue atuando com o padrão treinado por Argel – jogo longo, chutões, pouco controle de bola e saída deficiente.

O Botafogo não jogou um futebol de brilhar os olhos, inclusive me arrisco a dizer que jogou pouco como o Inter. Porém, Jair Ventura teve a decência de buscar uma vitória com suas alterações no segundo tempo, colocando o time para frente, tentando achar o caminho do gol. O Inter poderia ter vencido se fosse escalado para tal. Mas novamente Roth entrou em campo para se defender e manter um placar neutro.

O curioso treinador jogou pelo empate. E acabou perdendo pela já conhecida incompetência.

Leia a colunista no Guria das Gerais

Comentários

Comentários