Inter vence o Cruzeiro, seca o Vitória e está vivo pela permanência na Série A do Brasileirão

Foto: Ricardo Duarte/Internacional

Foto: Ricardo Duarte/Internacional

O Inter está vivo pela permanência na Série A do Brasileirão. A vitória diante do Cruzeiro, no Beira-Rio, neste domingo, golaço de Valdívia, permite dar esperanças aos colorados para irem à última rodada do nacional com chances matemáticas de seguir na elite do futebol brasileiro. Os três pontos diante dos mineiros colocam o Sport no bolo do rebaixamento e faz com que o Inter seque o Vitória nesta segunda-feira para que a calculadora desenhe as necessidades do time de Lisca.

O técnico, aliás, foi um personagem à parte nesta vitória no Beira-Rio. Começou o jogo em uma aposta clara no domínio e troca de passes para quando o Inter estava com a bola. Alex, Seijas e Anderson tinham o dever de fazer o time chegar ao ataque e assustar o Cruzeiro.

O problema é que com apenas Nico López na frente – Vitinho iniciou no banco de reservas – o Inter não tinha poderio ofensivo. O uruguaio, inclusive, se mostrou bastante participativo, correu, deixou a área em busca de uma oportunidade para vazar Rafael. Mas a defesa e a postura do time de Mano Menezes no Beira-Rio prejudicavam qualquer iniciativa colorada.

Aos cinco, Alex dividiu no meio de campo e a bola acabou para Nico. O jovem atacante chutou no canto direito, rasteiro. Mais tarde, aos 12, Dourado acertou um bom cabeceio. Quando Vitinho foi a campo aos 30 minutos na vaga de Geferson e Alex passou a fazer as vezes de lateral, o Inter melhorou um pouco. Foi o camisa 11 quem amparou um cruzamento em meio a três zagueiros e levou perigo a Rafael. A melhor jogada do time de Lisca foi uma falta de Alex, aos 38 minutos.

O Inter precisava fazer mais para conquistar os três pontos e dividir a angústia da incerteza sobre a permanência na Série A com Vitória, que joga apenas nesta segunda-feira, e Sport, que empatou com o América-MG no sábado e ainda tem chances matemáticas de descenso nesta temporada.

– Temos de chutar mais a gol. O time está bem – resumiu William na saída para o vestiário.

O segundo tempo teve o Cruzeiro mostrando suas credenciais no Beira-Rio. William e Sobis quase abriram o marcador, mas Danilo Fernandes mostrou porquê é a melhor contratação do clube na temporada. Duas defesas salvadoras e a manutenção do Inter no jogo. Com o Cruzeiro completamente fechado, e com o Inter sem opções de ataque, Lisca arriscou tudo: tirou Dourado de campo em troca por Valdívia.

Em uma arrancada pelo meio, livre, pouco depois dos 32, o cabeludo bateu colocado, de lado de pé, sem chance para o goleiro Rafael. William deitou no gramado, Anselmo ergueu os braços, companheiros se ajoelharam. Das arquibancadas, o choro dos colorados e a cantoria “nunca esquecerei dos dias que passei contigo, Inter” em evidência. Os gritos só foram abafados quando Ábila, aos 45, quase empatou. No domingo que vem, contra o Fluminense, a equipe definirá se os dias serão na Série A ou Série B.

Comentários

Comentários