Inter precisa superar a arrancada do Ceará de Lisca para fugir do rebaixamento

Foto: Ricardo Duarte/Internacional

Foto: Ricardo Duarte/Internacional

por Filipe Abílio, especial

A três rodadas do fim do Campeonato Brasileiro, o Internacional necessita de um milagre para não ser rebaixado pela primeira vez na sua história. Ou melhor, de uma loucura. Não à toa a árdua missão de salvar o ano colorado caiu nas mãos do técnico Luis Carlos Cirne Lima de Lorenzi, o “Lisca Doido”. Na bagagem, o novo treinador traz consigo a façanha de salvar o Ceará da queda à Série C no ano passado, com um aproveitamento de 70% nas últimas nove rodadas.

Quando Lisca chegou o clube estava 12 pontos atrás da última equipe fora do Z-4 da Série B. Com nove jogos ainda em disputa, o Ceará iniciou uma arrancada surpreendente com seis vitórias, um empate e duas derrotas, alcançando os 45 pontos que salvaram o Vozão ao final da competição. No entanto, além de ter menos tempo para trabalhar, o treinador terá que superar o feito do ano passado para tirar o Colorado da zona de rebaixamento.

Isso porque de acordo com o site Infobola, do matemático Tristão Garcia, a pontuação mínima para evitar a degola agora está em 46 pontos. Ou seja, o Inter precisa atingir um aproveitamento de 77,8% (superior ao dos cearenses) nos últimos três compromissos da equipe no Brasileirão. Porém, esta projeção de momento pode variar para mais ou para menos conforme o desempenho do Vitória nas rodadas restantes.

Lisca pelo Ceará em 2015:

9 jogos

6 vitórias

1 empate

2 derrotas

70,3% de aproveitamento

Risco atual de rebaixamento:

Coritiba: 1%

Sport: 2%

Vitória: 37%

Inter: 62%

Figueirense: 98%

Comentários

Comentários