Inter perde dentro do Beira-Rio para o Vitória e ingressa de vez no Z-4

Foto: Ricardo Duarte/Internacional

Foto: Ricardo Duarte/Internacional

O reencontro entre Argel Fucks com o Internacional foi inesquecível para ambas as partes.
Pela primeira vez no outro lado enfrentando seu ex-time, o atual treinador do Vitória encontrou um ambiente muito favorável e amistoso. Cheio de boas recordações. Era visível a boa relação entre Argel e os ex-colegas de Internacional. Muitos abraços antes dos 90 minutos. Minutos estes que definiriam os destinos de Internacional e Vitória. Os times de Roth e Argel precisavam vencer para dar um “chega pra lá” no Z-4. O resultado? O Vitória levou a melhor, venceu por 1×0 o Inter, deixando o time gaúcho em 18º lugar com 27 pontos, dentro do Z-4.

Inicío de jogo foi de muita marcação entre as equipes, com um meio campo engarrafado. Somente aos 11 minutos o Vitória chegou perto do gol colorado com Zé Love chutando para fora, sem trabalho para Danilo Fernandes. Aos 18 minutos o Inter revidou em cobrança de escanteio de Valdívia pelo lado esquerdo e Paulão de cabeça colocou para fora à direita de Fernando Miguel. Jogados 24 minutos, o lateral William tentara o cruzamento de canhota, mas foi direto nas mãos de Fernando Miguel. Nos 35 jogados o Inter ficou com 10 em campo: Rodrigo Dourado precisou sair do campo para receber atendimento por um sangramento no nariz.

O Vitória se aproveitou disso e pegou um colorado desarrumado aos 39 minutos. Dourado seguia fora de campo e Zé Love mais uma vez atacou com perigo. Ele fez bela jogada na linha de fundo e rolou para Willian Farias, que soltou a bomba por cima do gol de Danilo. Os melhores do time baiano eram Zé Love e o colombiano Cárdenas.

O meio campo do Inter não funcionava até então. Seijas e Valdívia pouco faziam em campo. Nico López também, afinal, não era abastecido e pouco produzia. Mesmo caso de Aylon, que em nenhum momento concluiu ao gol do Vitória. O primeiro tempo se estendeu até os 45 minutos com um Inter arriscando pouco, com algumas finalizações e um Vitória fraco defensivamente. Era só o colorado apertar.

O segundo tempo começou com um Internacional modificado. Celso Roth lançou Sasha em campo na vaga de Seijas, para tentar algo mais, pois sabia que precisava vencer. Mas com 1 minuto de jogo em um erro coletivo da zaga colorada permitiu o gol de Kanu. Bola alçada na área por Zé Love e o zagueiro apenas colocou de cabeça no fundo das redes de Danilo Fernandes. Aos 6 minutos da segunda etapa, o Inter começou a pressionar Vitória dentro da área, mas Kanu e Ramon se viravam do jeito que dava, afastando os perigos colorados. Com quase 10 minutos de jogo no segundo tempo, Inter fez blitz na área do Vitória. Geferson deu um toque por elevação e Aylon completou, mas a bola subiu demais.

O Vitória tinha em Kieza alguma produção nas jogadas de ataque dos baianos. Cárdenas era outro que levava perigo para a defesa colorada. Mas jogados 13 minutos, Fabinho pegou a sobra da defesa do Vitória e mandou a bomba, porém sem direção. Nos 17 minutos, Valdívia experimentou de longe, mas sem perigo algum. Com 21 jogados,
Sasha bateu forte, Fernando Miguel bateu roupa, mas Nico López estava impedido e não pode concluir o rebote para o gol. Jogados 28 minutos, Celso Roth colocou Alex no lugar de Valdívia. O meia entrou com a missão de bater de fora da área. Aos 34 minutos, o Inter seguia na pressão atrás do gol. Os baianos se seguravam como podiam. Eventualmente atacavam com Cárdenas e Kieza. Pelo alto a zaga do Vitória levava vantagem com Kanu.

Aos 36 minutos do segundo tempo, Sasha cruzou na cabeça de Aylon, que mandou na rede pelo lado de fora. Com certeza essa foi a melhor chance do jogo para o colorado. Argel Fucks fechou a casinha quando eram jogados 40 minutos de jogo na etapa final, quando colocou o volante Amaral. O resultado era dramático para o Inter, que apesar de muitas tentativas, não conseguia converter em gols.

O jogo se encaminhou até os 50 minutos e o Internacional amargara mais uma derrota e como punição, uma péssima colocação na tabela em 18º lugar com 27 pontos, dentro do Z-4.

Internacional: Danilo Fernandes; William, Paulão, Ernando e Geferson; Dourado, Fabinho (G. Ferrareis), Seijas (Sasha) e Valdívia (Alex); Nico e Aylon. Técnico: Celso Roth

Vitória: F. Miguel; D. Mateus, Ramon, Kanu e Euller; Marcelo, W. Farias e Cárdenas (T. Real); Kieza, Marinho (Vander) e Zé Eduardo (Amaral). Técnico: Argel Fucks

Comentários

Comentários