Grêmio vence Palmeiras por 2 a 1 e encaminha vantagem para jogo de volta em São Paulo

FOTO: LUCAS UEBEL / GRÊMIO

FOTO: LUCAS UEBEL / GRÊMIO

O jogo de ida pelas quartas de final da Copa do Brasil entre Grêmio e Palmeiras na Arena reviveu um clássico do futebol dos anos 90. Muita pegada, rivalidade de mata mata, ídolos de cada lado e acima de tudo uma meta: A taça da competição. O Grêmio tentando salvar a temporada com um possível título e ainda vivo no Brasileirão. Já o Verdão, líder do Brasileirão, não queria desistir de mais uma Copa do Brasil. Quem se deu melhor? O Grêmio que venceu por 2×1 e encaminhou bem o jogo de volta em São Paulo podendo empatar.

Com 6 minutos de jogo no primeiro tempo, os times já demonstravam pressão mútua. Jogo aberto e com algumas investidas. O Palmeiras chegou na grande área tricolor pela primeira vez com Roger Guedes aos 7 minutos, mas Geromel tratou de cortar o barato do atleta palmeirense. O Verdão atuava com Dudu e Roger Guedes bem abertos e levava muito perigo ao Grêmio quando investia. Aos 10 minutos, o tricolor alçou bola na área do time paulista resultando em um cabeceio de Kanneman, porém o zagueiro estava impedido.

Jogados 14 minutos o Grêmio se mostrava muito vibrante em campo. A escalação de Ramiro fazia com que Luan pudesse atacar mais e criar mais. O tricolor já tinha dois impedimentos anotados em duas escapadas pelas costas da zaga do Palmeiras. Aos 15, Pedro Rocha recebeu a bola lançada por Douglas e livre na grande área perdeu o tempo de bola. Com 20 minutos, mais um lançamento para Pedro Rocha, que cortou para dentro da área, deixando o zagueiro no chão e finalizou. Não valia mais nada: Mais um impedimento era marcado. Imediatamente o Palmeiras reagiu com Moisés em um contra ataque, mas Grohe fez a defesa. O placar ainda permanecia ainda no 0x0. Com 30 minutos, os times diminuiram um pouco a pressão. Jogavam mais com bola no chão, mas de vez em quando o tricolor tentava lançamentos longos com Douglas. O Palmeiras chegou atacando mais uma vez com Roger Guedes por cobertura, mas Grohe estava atento e defendeu sem maiores problemas.

O Grêmio seguia trabalhando a bola, com passes e toques verticais e teve como prêmio um golaço de Ramiro: A jogada coletiva começada por Luan, passou por Douglas que escorou pelo lado da áera para Ramiro que de “sem pulo ” aos 34 minutos jogados da primeira etapa abriu o placar na Arena com um lindo gol. O Grêmio vencia parcialmente por 1×0. Aos 38 minutos num recuo de bola da zaga do Verdão, o goleiro Jailson pegou com as mãos: Tiro livre indireto dentro da grande área em prol do Grêmio que foi cobrado por Douglas para Geromel que explodiu uma bomba em direção do gol, mas Zé Roberto se jogou em frente a bola e impediu o endereço que era o gol. O primeiro tempo ainda reservava mais alegrias aos torcedores do Grêmio na Arena: Aos 45 minutos, após uma cobrança de falta de Luan, Geromel fez o cabeceio que foi parar no travessão. No rebote, Pedro Rocha colocou para o fundo das redes com um Jailson já batido. O primeiro tempo acabou com um 2×0 parcial em prol do Grêmio. Uma bela apresentação gremista na primeira etapa.

Na volta para etapa complementar, logo aos 2 minutos, Walace quase amplia para 3×0 o placar. Mas o Palmeiras contra atacou na sequencia com muita velocidade, adentrou a área do Grêmio e Grohe derrubou Gabriel Jesus. Na cobrança, Zé Roberto descontou para o Verdão. Eram jogados 5 minutos da segunda etapa. Com 11 minutos jogados, os times se estudavam. O placar era favorável ao Grêmio que parecia não ter sentido muito o gol. A catimba se encaminhava para a disputa que chegava aos 15 minutos.

Jogados 20 minutos do segundo tempo, o Grêmio queria ampliar mais o placar. Luan era o mais perigoso e infiltrava muito pelo meio da zaga palmeirense. O Palmeiras tinha em Gabriel Jesus sua arma mais perigosa. O atacante caía o tempo todo pelos lados, revezando com Dudu o protagonismo do comando de ataque dos paulistas. Com 28 minutos, o Grêmio construiu uma bela jogada de fundo de campo: Cruzamento de Edílson, escorada de Pedro Rocha para Luan que na pequena área bateu rasteiro. A bola tirou tinta da trave.

Aos 35 minutos da etapa complementar, Portaluppi trocou e colocou no jogo o atacante Guilherme no lugar de Pedro Rocha. Renato parecia querer ampliar o placar de 2×1. O jogo arrefecera um pouco nas investidas dos times. O Palmeiras tentava com Leandro Pereira algumas jogadas. Pelo lado azul, Luan seguia como o mais perigoso. Jogados 43 minutos, Renato confirmava que queria manter o resultado de 2×1, quando colocara Thyere na vaga de Ramiro. Os times pareciam satisfeitos com o resultado, afinal, no jogo de volta o Grêmio poderá empatar e o Palmeiras com resultado simples leva a vaga. O jogo foi até os 48 minutos e terminou com o tricolor vencedor.

Grêmio: Marcelo Grohe; Edílson, Geromel, Kannemann e Marcelo Oliveira; Walace, Jailson, Ramiro (Thyere), Douglas, Pedro Rocha (Guilherme) e Luan. Técnico: Renato Portaluppi.

Palmeiras: Jailson; Fabiano, Mina, Vitor Hugo e Zé Roberto; Gabriel (L. Pereira), Tchê Tchê e Moisés; Roger Guedes (L. Barrios), Dudu e Gabriel Jesus. Técnico: Cuca.

Comentários

Comentários