Grêmio vence o Cruzeiro no Mineirão e encaminha classificação para a final da Copa do Brasil

FOTO: LUCAS UEBEL / GRÊMIO

FOTO: LUCAS UEBEL / GRÊMIO

O jogo de ida da semifinal pela Copa do Brasil entre Cruzeiro e Grêmio em Belo Horizonte, em um Mineirão lotado com cerca de 53.000 torcedores foi um clássico e tanto. O Grêmio tentava quebrar um tabu, do qual jamais venceu os mineiros em mata mata. Foi um clássico e um duelo sensacional que teve o Grêmio como superior, que encaminhou sua classificação para a final da competição fazendo o placar de 0x2 em pleno Mineirão. O tabu estava sendo quebrado parcialmente restando agora, o jogo de volta em Porto Alegre.

No início do jogo, Edílson errou aos 2 minutos e deu a bola para Arrascaeta. O meia entrou na área e finalizou. A bola desviou e Grohe precisou fazer a defesa e na sequência, Kannemann sobiu e afastou de cabeça. Aos 6 minutos, Maicon fez lançamento para Pedro Rocha pelo meio, mas o atacante caiu na disputa com Bruno Rodrigo. Com 15 minutos jogados, o Cruzeiro jogava no 4-3-2-1 com Sobis levando muito perigo ao gol gremista. O Grêmio tentava algumas jogadas pelo lado direito com Edílson, mas o time até então nada tinha feito. Aos 16 minutos, Douglas ganhou da marcação, girou no meio e foi derrubado por Romero. Batida a falta, Luan foi lançado, mas não conseguiu fazer o arremate ao gol mineiro. O tricolor começava a gostar do jogo e os mineiros já sofriam com a boa troca de passes do Grêmio

Aos 19 minutos, o Grêmio foi premiado com sua alta marcação e boa troca de passes: Gol do tricolor em um chute genial de Luan: Após uma longa troca de passes no campo de ataque, Marcelo Oliveira tabelou com Pedro Rocha que ajeitou para Luan. O camisa 7 dominou na ponta da área e encobriu o goleiro Rafael com um toque de craque. Jogados 25 minutos, o Grêmio já era superior e o Cruzeiro tinha acusado o golpe quando sofrera o gol. Pedro Rocha tentou jogada individual pela esquerda, mas parou em Leo por duas vezes, sendo desarmado. O Cruzeiro parecia querer acordar e aos 32 minutos, Arrascaeta fez jogada pela esquerda, mas adiantou muito a bola dando chance para Walace proteger e tomar a bola. O time de Renato queria mais e aos 34 minutos do primeiro tempo, Luan dominou pela direita, e achou Marcelo Oliveira pelo meio, mas o lateral errou feio ao dominar a bola. Com 40 minutos, o Cruzeiro queria empatar, mas errava muito: Denilson tinha a bola dominada, mas recuou nos pés de Douglas. Só que o meia demorou para acionar Luan. O primeiro tempo se encaminhou para o seu final, indo até os 47 minutos e teve um amplo domínio do tricolor. O Cruzeiro tentou, mas pouco conseguiu construir para empatar.

Na volta do jogo para a etapa complementar, os times vieram modificados, mas com as mesmas propostas de jogo. O time do Grêmio queria ampliar o placar e o Cruzeiro queria empatar o jogo. Aos 4 minutos, Grêmio errou na defesa e Arrascaeta ajeitou para Robinho na entrada da área, mas Kannemann entrou de carrinho muito forte e fez falta. Após a cobrança, nenhum perigo para o tricolor. Com 12 minutos de jogo, Marcelo Oliveira tabelou com Pedro Rocha mas ele errou ao tentar driblar Bruno Rodrigo. O tricolor ainda era um pouco melhor e os mineiros pouco tentavam.

Mas o Grêmio tinha Douglas de volta ao time: Aos 16 minutos o tricolor ampliou o placar no Mineirão: Kannemann tirou da defesa e armou o contra-ataque. Ramiro dominou na intermediária e lançou Douglas. O camisa 10 entrou na área e finalizou de perna direita para ampliar o placar em 0x2 em pleno Mineirão.

Aos 21 minutos, Edimar driblou pela esquerda e passou para Sobis. O atacante chutou rasteiro, cruzado, mas a bola passou por Grohe e Geromel tirou o perigo. Os mineiros queriam diminuir o prejuízo. Com 27 minutos de jogo, Everton dominou pelo lado esquerdo e foi para cima de Romero e Leo. Passou pelos dois, mas adiantou de mais a bola. O time de Portaluppi queria o terceiro e o Cruzeiro se segurava como podia. Jogados 36 minutos da etapa complementar, o Grêmio seguia na mesma pegada e tentava o terceiro gol. O Cruzeiro, pouco conseguia chegar na área de Grohe que pouco trabalhara até então na partida. Aos 42 minutos, o Grêmio foi ao ataque com tabelas curtas. Everton trocara passes com Douglas e Ramiro.O time gaúcho era muito superior, o Cruzeiro parecia aceitar o resultado negativo em casa. O jogo se encaminhou para o seu final e teve um Grêmio muito superior em campo, que quase alcançou o 0x3.

Grêmio: Marcelo Grohe; Edílson, Geromel, Kannemann e Marcelo Oliveira; Walace, Maicon (Jailson), Ramiro, Douglas e Pedro Rocha (Everton); Luan (Kaio). Técnico: Renato Portaluppi

Cruzeiro: Rafael; Lucas (Alisson), Léo, Bruno Rodrigo e Edimar; Denilson, Lucas Romero; Robinho, Arrascaeta e Rafael Sobis (William); Ramón Ábila. Técnico: Mano Menezes

Comentários

Comentários