Nico López tem problema de saúde e Falcão mantém mistério no Inter contra o Corinthians

Foto: divulgação Inter

Foto: divulgação Inter

Um problema de saúde tirou Nico López do treinamento desta sexta (29), no Beira-Rio, no trabalho fechado realizado pelo técnico Paulo Roberto Falcão. A informação foi passada pelo próprio treinador em entrevista coletiva. O uruguaio teve uma indisposição, chegou a vomitar no vestiário, e foi liberado do treinamento. O treinador espera que Nico possa estar em campo neste sábado, último encontro antes da partida de domingo contra o Corinthians.

Falcão declarou que já tem o time definido para o confronto das 16h, no Beira-Rio. Além da possível estreia de Nico e da entrada de Marcelo Lomba na vaga do lesionado Danilo Fernandes são as únicas certezas do time titular. Há expectativa para a lateral direita colorada. O uruguaio Rak pode aparecer, mas há informações de que Ernando poderia fazer as vezes de lateral, com a entrada de Leandro Almeida ao lado de Paulão. Artur tende a retornar ao time titular após a lesão muscular.

Já defini o time desde quarta-feira. Testo várias opções, pois todos os jogadores precisam saber o que fazer. A semana foi bem trabalhada. Os jogadores trabalharam com alegria.

Ainda que esteja há oito jogos sem vencer, Falcão define o confronto contra o vice-líder como importante, mas nega a obrigação de vencer. O ex-volante quer o time jogando bem e explica o contexto em sua segunda semana de trabalho como comandante da casamata colorada:

Não coloco o jogo de domingo como “tem de ganhar”. Temos de ganhar todos os jogos. O mais importante é jogar bem. Não há dúvida que é um jogo importante, pois é adversário direto. Se eles fizerem o que treinaram, farão um bom jogo. Não coloco o peso de que tem de ganhar em cima deles.

Uma questão importante dita por Falcão: todos os jogadores da equipe têm obrigação de marcar. Logo, não será apenas de Fabinho, Anselmo e da linha defensiva o dever de conter o ímpeto dos adversários. Isso coloca uma dúvida interessante a respeito do jogador que deixa a linha da frente para a entrada de Nico López. Sasha era o especulado para sair da equipe, mas sua função tática é vista como imprescindível no departamento de futebol colorado.

Quando tenho um jogador técnico que não sabe fazer questões táticas, eu explico e cobro dele. Se o lateral adversário pode marcar e atacar, eu exijo que meu atacante ataque e marque. Isso é um sacrifício. Jogador não sabe marcar, ele tem de aprender.

Comentários

Comentários