“É a eterna busca pelo equilíbrio”, avalia Roger Machado após goleada do Grêmio sobre o Corinthians

FOTO: PEDRO ESPINOSA / MUNDO GRE-NAL

FOTO: PEDRO ESPINOSA / MUNDO GRE-NAL

Roger Machado analisou o Grêmio, a disposição em campo, a forma de jogar e datas Fifa. Destacou em sua entrevista o “equilíbrio” e as “dificuldades diferentes” que os adversários propõem. Após a vitória gremista ele falou em questões de plantel e quando perguntado sobre a Copa do Brasil e planejamento para a competição, se resumiu a declarar que “hoje, não pensa nisso”.

Sobre o desempenho: “Quando fizemos nosso gol, fomos assediados o que é normal. A equipe se postou bem, no final do primeiro tempo a gente saiu pressioando, mas na volta pro segundo entramos mais ligados e construímos o resultado.”

Roger destacou a atuação dos atacantes Everton e Pedro Rocha: “O Everton foi muito bem, com a vitória pessoal e o drible. Ele foi até onde pode ir. O Pedro Rocha pra mim foi hoje foi gratificante, pois tirei ele nos jagos anteriores no meio das partidas. É um atleta que tá recuperando seu ritmo, e hoje ele foi muito bem.”

Questionado sobre os jogos anteriores: “são dificuldades diferentes quando se enfrenta adversários diferentes. As vezes eles atacam mais, ou menos, dependendo do que eles se propõem a realizar. No momento em que o adversário ataca, eu tenho que sair pra atacar. Temos de ter eficiência, tem que matar o jogo. Ou o adversário fica atrás ou ele se expõe.”

Sobre o goleiro gremista: “O Grohe hoje fez um grande jogo, jogo de seleção brasileira. O torcedor quer sempre ganhar. Hoje foi bonito aqui na Arena cheia. Com relação aos destaques do time, hoje fica difícil destacar quem teve um desempenho abaixo da média, fomos muito bem.”

Comentários

Comentários