Com time reserva, Grêmio goleia América-MG na Arena pelo Brasileirão

FOTO: LUCAS UEBEL / GRÊMIO

FOTO: LUCAS UEBEL / GRÊMIO

O Grêmio recebeu o América-MG na Arena pela 36ª rodada do Brasileirão em um jogo quase que jogado. O tricolor com foco total na Copa do Brasil mandou a campo um time totalmente reserva. Os titulares nem foram relacionados para o jogo. Já o coelho mineiro jogou pela honra, afinal sua situação irreversível de rebaixamento não permitia mais nenhuma aspiração na tabela, mas não adiantou: O Grêmio goleou o time mineiro por 3×0 e fez uma ótima exibição com os reservas.

Aos 5 minutos jogados, o trio de ataque gremista já mostrou serviço: Um tabelamento interessante entre Guilherme, Everton e Bolaños quase surtiu efeito, mas na hora do passe final, pecaram e a finalização ficou comprometida. Com 7 minutos, o América nem do meio campo passara. E com 11 minutos o Grêmio abriu o placar: Após cobrança de falta de Iago para grande área, o zagueiro Fred escorou de perna direita abrindo o placar na Arena. Era o 1×0 sendo feito muito cedo no jogo. Jogados 18 minutos, o América mostrou serviço pela primeira vez: Tony subiu nas costas de Wallace Oliveira e cruzou na pequena área e Sávio quase empatara o jogo. O Tricolor revidou atacando pelo lado esquerdo com Guilherme, que quase ampliara o jogo. E o Grêmio seguia pressionando e deu resultado: Aos 25 minutos o tricolor ampliou o placar: Após um cruzamento venenoso de Wallace Oliveira o goleiro do coelho mineiro espalmou, Everton chutou, bateu na zaga e caiu nos pés de Negueba que só empurrou para as redes. Era o 2×0 na Arena.

Jogados 37 minutos do primeiro tempo, o jogo estava bem encaminhado pelo Grêmio que mais administrava o placar do que outra coisa. O América por vezes especulava jogadas pelos lados com cruzamentos, mas não era contundente. O time mineiro quase não propunha nada efetivo. Com 42 minutos o jogo seguia na mesma pegada, com lampejos mineiros e nada mais. Já o Grêmio girava bem a bola, e tentava jogadas por vezes mais centralizadas e também pelos lados com os laterais Wallace Oliveira e Iago. Com 44 minutos, Juninho do América bateu de fora da área e fez o goleiro Leo apenas acompanhar a bola indo para fora. O primeiro tempo se encaminhou para o final da primeira etapa com 47 minutos e um placar bem construído pelo tricolor, bem como um América inerte e sem brilho algum.

Na volta para a etapa complementar, os times começaram jogando com um pouco mais de afinco, principalmente o time mineiro: Aos 5 minutos, Tony bateu forte e obrigou Leo a defender o bom chute. Com 11 minutos, o Grêmio já começava a realmente administrar o jogo, com passes curtos e muito giro de bola. O América pouco fazia e se contentava em apenas tentar marcar. Aos 16 minutos, Guilherme recebeu um cruzamento e na pequena área perdeu um gol feito, chutando por cima do gol do goleiro João Ricardo do América. Seria o 3×0, mas o jogo permanecia nos 2×0. Mas aos 19 minutos, o garoto sul-africano Ty lançou para Miller Bolaños que guardou. Era de fato os 3×0 na Arena e jogo estava encaminhado.

Jogados 25 minutos, o jogo realmente já estava encaminhado. O América liquidado, que levara 55 gols em 36 jogos neste campeonato apenas observava o time do Grêmio atuar. Com 37 minutos a partida estava se encaminhando para seu final em uma ótima apresentação dos reservas. Renato mandou a campo os meninos Tilica e Batista para poder observar a atuação deles, que dentro de uma possibilidade de jogo foram bem nos minutos que jogaram. O time mineiro seguia na mesma: Apático, cambaleante e muita abaixo de um nível de qualidade. Aos 47 minutos, com o jogo já decidido, os times apenas aguardavam o apito final. O Grêmio goleou com os reservas e alguns atletas puderam se credenciar para a temporada 2017.

Grêmio: Léo; Wallace Oliveira, Fred, Wallace Reis e Iago; Kaio, Jaílson (Batista), Negueba (Ty), Bolaños e Guilherme; Everton (Tilica). Técnico: Renato Portaluppi

América-MG: João Ricardo; Christian, Roger, Cardoso, Bruno Teles; Ernandes, Juninho, Makton (Danilo) e Tony; Sávio (Michael) e Nilson (Elder). Técnico Enderson Moreira

Comentários

Comentários