Chopp, briga e insanidade: Seria uma festa com tudo liberado? Não. É o Inter

Foto: reprodução Facebook

Foto: reprodução Facebook

Pegando os últimos fatos ligados ao Internacional, o torcedor deve estar pensando: Só pode ser piada! Show de stand up comedy ou ainda uma festa com tudo liberado, com direito a chopp, briga e um certo grau de insanidade na “administração” desta “grande farra” que é o Internacional neste ano de 2016.

Não me entendam mal não torcedores colorados, mas a verdade é uma só: o retrato atual do clube é de se envergonhar, é de no mínimo ter um sentimento opaco, até de uma espécie de lassidão ao ver toda bagunça no que se transformou o colorado neste ano de 2016. Sem convicção, sem meta, sem foco e sem um time definido. Não adianta você ter toda estrutura, material esportivo de primeira, um marketing forte se dentro de campo e na administração está tudo à deriva, com um capitão que contra as regras da marinha, “abandona” o navio com os “passageiros” ainda dentro da embarcação.

Todo um retrabalho lá dos anos 2000 pode estar sendo colocado na lata do lixo por uma forma torpe e sem fundamento de administração. O que o torcedor colorado jamais imaginou foi visitar a segunda divisão em algum dia de suas vidas. Seria possível? Sim. O futebol tem dessas coisas, mas vendo o atual cenário do futebol nacional, um cenário fraco, com oponentes quase no mesmo nível técnico, o Inter cair para série B com esse elenco? Daí a pergunta: Com esse elenco? Esse atual plantel colorado no mínimo é muito pouco para os padrões que o clube do povo merece. Mas, é o que tem. E será assim até dezembro. Imaginem: Com esse plantel  já fica complicado, administrando desse jeito como está então é um abraço em São Pedro ou no “coisa ruim”, enfim, como queiram.

Não bastasse todos os absurdos recentes, agora o ápice da situação caótica: O jogador mais descomprometido com a causa resolve agredir talvez o melhor do time em um treino que precedia um jogo de suma importância na vida colorada neste ano de 2016. Atente torcedor colorado, pois vou repetir: Todo um retrabalho lá dos anos 2000 pode estar sendo colocado na lata do lixo por uma forma torpe e sem fundamento de administração.

Em tempo: vídeos nas redes sociais denunciaram um momento de “lazer” do atual presidente curtindo um “chopinho” em pleno Rio de Janeiro. Cabe lembrar: cada um faz o que bem entender quando está de folga, mas presidente: Por favor! O momento não é de desfilar na noite carioca ou seja lá onde for. Alguns jogadores inclusive estão evitando de sair com suas famílias em Porto Alegre com medo de represálias na rua e o senhor sai na maior tranquilidade para “curtir” ou como foi dito: Entregar um “mimo” para alguém? Hã? Sério?

O Internacional está me fazendo lembrar o caso do navio Costa Concórdia, no qual, Francesco Schettino, ex-comandante do navio, abandonou a embarcação enquanto ela afundava na costa europeia.

Comentários

Comentários