Celso Roth cita gosto amargo pelo resultado e aponta: “Inter teve as melhores chances”

Foto: Ricardo Duarte/Internacional

Foto: Ricardo Duarte/Internacional

O técnico Celso Roth tem convicção que o Inter foi melhor no Gre-Nal da Arena, teve as melhores chances para sair do Humaitá com um resultado positivo e evitou comemorar o ponto conquistado fora de casa e que lhe deu uma pequena ascensão na tabela de classificação do Brasileirão. Para o treinador colorado, o empate em 0 a 0 foi visto como “amargo”.

– Montamos uma estratégia, as chances claras de gols foram do Internacional. Amargamos um empate. Em resumo, tivemos um jogo disputado, característico de um Gre-Nal – resumiu Roth.

Para Roth, o Inter teve um início de partida complicado, acabou melhorando ao longo da jornada e, quando encontrou um maior equilíbrio no duelo, acabou prejudicado pelo árbitro alagoano Francisco Carlos do Nascimento.

– Não tivemos equilíbrio. Quando achamos, o juiz fez aquele papelão. Quando ele tomou a decisão de expulsar o Dourado e compensou o cartão vermelho dado ao Edílson, ele estragou nosso equilíbrio. O árbitro vai ter de procurar algo para colocar na súmula sobre o que fez o Rodrigo Dourado. Tirou nossa força da partida – apontou o treinador do Inter.

Na quarta-feira, diante do Atlético-MG, no Beira-Rio, o time do Inter deve ser mesclado. A tendência é que boa parte dos atletas que atuaram os 90 minutos no clássico deste domingo sejam ou preservados ou observados em meio à fadiga de um confronto tão duro na Arena.

– A gente não faz as coisas por fazer. O jogo de futebol é um jogo de xadrez. Estamos encaminhados. Não achamos o ponto ainda. Queremos mais, estamos longe de acertar. Nossa maior atenção ainda é o Brasileirão – concluiu Roth.

Comentários

Comentários